Bilastina no tratamento de urticária crônica

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFE-mail

São Paulo, 13 de Abril de 2010

A bilastina é um novo antagonista do receptor H1 não-sedativo que pode ser usado para o tratamento sintomático de urticária idiopática crônica (CU). Um grupo de pesquisadores da Alemanha, Romênia, Polônia, Argentina, França e Espanha, realizou um estudo, recentemente publicado na revista Allergy, com o objetivo de comparar a segurança e a eficácia clínica de 20mg de bilastina vs 5mg de levocetirizina e placebo em pacientes com CU com sintomas moderados a graves.

No total, 525 homens e mulheres de 18 a 70 anos de idade foram randomizados para receber 20mg de bilastina, 5mg de levocetirizina ou placebo, uma vez por dia por 28 dias, de uma maneira duplo-cega, em 46 centros pela Europa e Argentina. Os pacientes avaliaram os sintomas de prurido, número de pápulas e tamanho máximo de pápulas (em escalas predefinidas) como sintomas reflexivos (ao longo das últimas 12h) duas vezes por dia, para avaliação da alteração do período basal nos escores de sintomas totais (TSS) ao longo de 28 dias como a medida de eficácia primária. As alterações nos escores de sintomas reflexivos e instantâneos, Índice Dermatológico de Qualidade de Vida (DLQI - Dermatology Life Quality Index) e desconfortos e distúrbios do sono associados a CU foram avaliados como resultados secundários. A segurança foi avaliada de acordo com os eventos adversos, testes laboratoriais e eletrocardiogramas.

A bilastina reduziu os TSS médios reflexivos e instantâneos de pacientes do período basal a um grau significativamente maior do que o placebo (p < 0,001); do dia dois em diante do tratamento. O DLQI, desconforto geral e distúrbio do sono também melhoraram significativamente nos pacientes tratados com bilastina em comparação com os pacientes tratados com placebo (p < 0,001 para todos os parâmetros). A comparação com levocetirizina indicou ambos os tratamentos como sendo igualmente eficazes, assim como igualmente seguros e bem tolerados, em comparação com o placebo.

Os autores concluíram que 20mg de bilastina é uma nova opção de tratamento eficaz e seguro para o manejo de CU.



Uma resenha de Comparison of the efficacy and safety of bilastine 20 mg vs levocetirizine 5 mg for the treatment of chronic idiopathic urticaria: a multi-centre, double-blind, randomized, placebo-controlled study - Allergy; 2010; 65(4): 516-528

Online

Nós temos 10 visitantes online

Visitas

Visualizações de Conteúdo : 307228